Visão subnormal em crianças

Como  a visão subnormal afeta o desenvolvimento infantil?

O exame de fundo de olho realizado em bebês pode diagnosticar precocemente o problema.

É o exame de fundo de olho, ou oftalmoscopia, que avalia as condições do humor vítreo, do humor aquoso – da retina, dos vasos sangüíneos – veias e artérias retineanas – e do nervo óptico, responsável por levar os estímulos visuais, já convertidos em sinais elétricos ao cérebro. “As pessoas que fazem o exame oftalmológico anual devem ser submetidas à oftalmoscopia, pois o procedimento é capaz de detectar várias doenças oculares – como glaucoma e distúrbios da retina – e também outros males, como diabetes, câncer, leucemia, AIDS, inflamações reumáticas, tuberculose, toxoplasmose, desequilíbrios da tireoide, dentre outros”, afirma o Dr. Virgilio Centurion.

De acordo com o Dr. Centurion, pessoas de todas as faixas etárias, inclusive crianças devem realizar o exame de fundo de olho com regularidade. “O ideal é que os bebês já fossem submetidos ao exame logo após o nascimento, principalmente os prematuros e filhos de mães que tiveram infecções durante a gestação”. Em Minas Gerais, o Governo tornou o exame obrigatório em todo recém-nascido, desde 2004. O teste é realizado no próprio berçário ou na sala de parto. “A oftalmoscopia no recém-nascido pode indicar a presença de retinoblastoma (tumor que atinge o órgão), catarata congênita, retinopatia da prematuridade (doença degenerativa que pode levar à cegueira), além de infecções por toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e sífilis que podem causar alterações na visão da criança, como a visão subnormal”, informa a Dra. Maria José Carrari.
                     

Incidência do problema

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 70 a 80% das crianças diagnosticadas como cegas possuem alguma visão útil. “A visão subnormal é caracterizada por uma diminuição da capacidade visual. Os portadores da doença enxergam no máximo 30% do equivalente a uma visão normal no melhor olho. Essa deficiência é impossível de ser corrigida com uso de óculos convencionais, cirurgias e tratamentos medicamentosos”, explica a oftalmopediatra do IMO.

Por isto, quanto mais cedo for diagnosticado o problema da baixa acuidade visual, mais tempo pais, professores, oftalmologistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e ortoptistas – uma equipe multidisciplinar – terão para  estimular a visão do bebê para facilitar o desenvolvimento das tarefas do dia-a-dia. Para a Dra. Maria Carrari, “o portador de visão subnormal deve ser incentivado a melhorar sua eficiência visual residual”. A oftalmologista conta que é comum que as deficiências nos olhos passem despercebidas pelos pais e familiares, fato que pode comprometer o tratamento destas doenças. Muitas vezes, são os professores que suspeitam de algo, pelas dificuldades da criança em desempenhar as tarefas escolares.
                      

Indícios da visão subnormal em crianças

* Aspectos do globo ocular – Os pais devem observar os olhos da criança. Todas as estruturas devem ter cores e formas convencionais, como a pupila preta, íris colorida e redonda, córnea transparente. Manchas ou suspeitas de malformação devem ser investigadas;

* Dificuldade visual – A criança com visão subnormal demonstra desinteresse em olhar os brinquedos. Durante os primeiros meses de vida não evolui no reconhecimento dos rostos familiares, guiando-se pelos sons. Além de possuir dificuldade de fixar o olhar, não procura fontes de luz, nem segue visualmente pessoas e objetos. Quando começam a andar, caem e tropeçam com mais freqüência;

* Limitações no aprendizado – Na idade escolar, portadores de visão subnormal aproximam muito os objetos dos olhos e mostram dificuldade para ler a lousa. Tropeçam ao caminhar, ao escreverem omitem letras, pulam linhas e suas palavras são, muitas vezes, ilegíveis.

 

Qualidade de vida

As crianças com deficiência apresentarão dificuldades para ler, escrever, andar e realizar tarefas que exijam o uso da visão. Os esforços das equipes multidisciplinares que as assistem visam facilitar o desenvolvimento físico e mental dessas crianças, proporcionando-lhes qualidade de vida. “Tratamentos clínicos e cirúrgicos, quando indicados, objetivam minimizar a perda visual”, afirma a Dra. Maria Carrari.

Após a aceitação do problema visual, o caminho é aproveitar ao máximo os recursos disponíveis para melhorar o desempenho desta criança. A visão residual pode ser estimulada por meio do uso de lentes especiais – óculos específicos, lupas, telelupas – e pela adaptação de materiais, ampliando-os e aumentando os contrastes. Medidas como reforçar o contraste, sentar próximo ao quadro negro e ler o mesmo material que as outras crianças em xerox ampliada não dependem de recursos ópticos. “Os programas de estimulação são personalizados, levando em conta a idade e o perfil do portador de baixa visão. A estimulação engloba a utilização de brinquedos, jogos e materiais pedagógicos”, explica a oftalmopediatra do IMO.
             

Visão subnormal em adultos

Diferentes tipos de visão subnormal podem exigir diferentes tipos de assistência oftalmológica. Pessoas que nascem com visão subnormal têm diferentes necessidades daquelas que apresentam o problema com o decorrer da vida. A maior incidência da visão subnormal na idade adulta é em idosos. Nesta etapa da vida, a principal causa da visão subnormal é a degeneração macular relacionada à idade, que afeta a visão central, seguida da retinopatia diabética. A terceira causa mais comum é o glaucoma, que leva à perda da visão periférica. “A degeneração macular relacionada à idade é a maior causa de deficiência visual adquirida no mundo, em pessoas acima de 60 anos. Dependendo do tipo, com ou sem neovascularização subretiniana, e da área atingida, os recursos ópticos especiais também podem ser úteis para uma melhor performance visual do idoso”, explica o Dr. Virgilio Centurion.

Fontes

* Maria José Carrari – Médica oftalmopediatra do IMO.

* Virgilio Centurion – Médico oftalmologista, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

 

Serviço

IMO – Instituto de Moléstias Oculares

Endereço: Avenida Ibirapuera, 624.
São Paulo-SP
Horário de atendimento: 08:00 às 18:30, de segunda a sexta-feira; 08:00 às 12:00, aos sábados.
Telefone: (11) 5573 6424
Site: www.imo.com.br
E-mail: imo@imo.com.br
                

*****

 

Informações

Excelência em Comunicação
Márcia Wirth
Tel: (11) 37913597/9394 3597
E-mail: wirthmarcia@uol.com.br

 




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Bom dia,
quero saber o seguinte: Tenho um afilhado que nasceu com estrabismo que esta se agravando e ele por ser de família muito pobre, não tem pai e mora coma avó, está perdendo a visão de um dos olhos, ele tem 5 anos de idade, e os avós não t~em condições.Será que existe algum órgão que possa ajudá-lo, pois já está aguardando o SUS E ATÉ NÃO CONSEGUIU UMA VAGA,ELE PRECISA DE OFTALMOLOGISTA ESPECIALISTA EM ESTRABISMO,RUGENTE! OBRIGADO JOÃO ERMENSON.

Levo minha filha regularmente ao oftalmologista de seis em seis meses desde os Tres anos de idade quando a levei pela primeira vez, mas só agora que ela vai completar dezoito anos,fui a um outro Oftalmo e até então nenhum dos outros especialistas na área havia me dito que ela é portadora de visãosubnormal e (Papila de Jansen ) estou começando o tratamento dela agora será que ela podera ter uma vida indenpendente podendo sair sem que eu ou outra pessoa a acompanhe ?

É preciso observar que óculos sómente terão resultado se as lentes estverem programadas para cada olho; eu, por exemplo tenho uma vista diferente da outra.é po esse motivo que lupas não resolvem;só aumentar não adianta.

Boa tarde, tenho problema de nascença (nervo optico mal desenvolvido do olho esquerdo) e no direito somente miopia 1,25.
O meu olho esquerdo nao consegue a correçao com nenhum grau. sendo que enxergo somente 30%. A pergunta é tenho visao subnormal?
obrigado

Minha filha tem 06 anos de idade possui visao subnormal,atualmente faz terapia ocular e sempre usou tampao e oculos de grau, gostaria de saber como posso estimular sua visao no dia a dia com recursos mais baratos

Bom Dia.
Tenho 44 anos, 18 graus de miopia no OD, e há 01 mes subitamnte, observei uma baixa acuidade visual que a lente de contato não corrige, a visão central é a mais atingida, + visão distorcida(as linhas retas parecem onduladas e os objetos aumentados e distorcitos), resultado da Angiografia ¨Membrana Neovascular subretiniana atrofica. Perguntas: Qual o especialista masis indicado para o caso? Geralmente quel o tipo de tto? È irreversível? Existe esse tto pelo SUS?
For favor me ajude. Obrifada.
Sonia – Rio de Janeiro.

Meu filho tem 4 anos, e possui arofia no nervo óptico, portanto visão sub normal ele tem paralisia cerebral. Como sai muito de casa, resolvi eu mesma assumir o trabalho de estimulaçao visual. Assim, gostaria que vocês me enviassem sugestões de jogos no computador, materiais acessíveis no mercado, enfim, algo que possa realmente interessar o meu filho, inclusive na escola.
Um abraço,
Roseli

Tenho um filho de 13 anos de idade acometido de doença de stargate (visão subnormal),já existe tratamento ou medicamentos para essa patologia??

você sabe se tem algum tratamento para stargas?

pois eu tenho essa doença .

existe cura para essa doença chamada stargate, ate fora do brasil existe alguma esperançaaaa????
obrigadaaaa

meu esposo tem miopia,hipermetropia, astigmatismo e stargate ele tem muita dificuldade de ler, escrever,de ver o rosto das pessoas e ate mesmo as pessoas que estao um pouco distantes, de encontrar objetos de qualquer tamanho. Gostaria que fosse mais divulgado sobre a doença de stargate e eu gostaria de saber se de todos os problemas visuais dele se ja existe tratamento eficaz ou cirurgia mesmo que for fora do pais. Gostaria de entender mais sobre o stargate. Ja sei que e uma doença rara mais ja sei tambem que existem muitos casos. Acho que falta o governo investi mais na saude visual para que voces oftamologistas possam estudar mais esses casos mais raros. Espero anciosamente para ter uma resposta possitiva. Ele hoje nao tem mais condição de trabalhar e ele esta em uma depressão profunda pois ele não se sente um homem normal. Muito obrigada

Tenho 38 anos e descobri que tinha esta doença de stargate com 35 anos, meu grau de visão é 20/400 em ambos olhos. Gostaria de saber se existe algum tratamento específico e/ou algum transplante, e se ja existe cura para esta doença??

Bom Dia..

A minha esposa tem está doença de STARGATE desde os 05 anos e meu cunhado desde 06 anos e seu outro irmão e nornal somente o seu pai tem o tunor so que não afetou a visão dele, e neste final de semana teve uma feira de de deficientes no espaça inigrantes e la ficamos sabendo de um novo remedio que vai parar de a regreção da doença e ativar as as partes que foram afetadas , no espaço RETINA SÃO PAULO e tambem que tem está doença ou visão subnormal o banco do bradesco da um programa de computador que ajuda os deficientes visuais tanto para computador quanto para o celular ( nokia ) somente este tem a sistema que suporta este programa de auxilio aos de baixa visão ou cecos e e tudo de graça no bradesco ok

Tenho uma sobrinha que foi diagnosticada com stargate, gostaria de saber mais sobre e como posso ajudá-la ou encaminhá-la para um especialista. Muito obrigada

Os comentários estão encerrados.